{Receita} O Irish Coffee, o St. Patrick’s Day e uma bebida quente fora de hora

Padrão

Hoje é comemorado o dia de São Patrício na Irlanda e, de alguns anos para cá, essa comemoração viaja para além mar junto com os descendentes dos irlandeses católicos e chega a países como o nosso que, a princípio, nada teria a ver com essa tradição.

Além de ser, talvez, o dia de santo mais comemorado no mundo – segundo a wikipedia – o dia do padroeiro da Irlanda homenageia também símbolos pagãos, como o duende Leprechaun, que guarda o pote de ouro e simboliza a alegria e a fartura.

Em alguns pubs paulistanos é comum se comemorar esse dia com a cerveja mentolada de cor verde, a cor da Irlanda, do trevo  de três folhas (símbolo do país) e a roupa do duendezinho.

Mas, para gente que gosta de café, não tem bebida melhor para esse dia do que o Irish Coffee.

Então, aproveitando a oportunidade, traduzi a receita de um vídeo que ensina a fazer o tradicional drink irlandês original, com uísque da terra do santo e até uma breve história envolvendo turistas americanos e o café brasileiro.

Clica aí para ver (em inglês):

Receita do Irish Coffee do vídeo:

Ingredientes:

  • Copo de Irish Coffee (taça com pé e alça lateral)
  • 150 ml de café de boa qualidade, coado e quente
  • 50 ml de uísque (na receita ele indica a utilização de um autêntico uísque irlandês, o Jameson)
  • 1 colher de chá de açúcar mascavo
  • 100 ml de creme de leite fresco
  • 3 grãos de café torrados para decorar

Modo de preparo

  1. Aqueça a taça com água quente e dispense o líquido (ele não diz isso no vídeo, mas é importante para evitar o choque térmico)
  2. Preencha 3/4 da taça com café coado ainda quente (o que dará aproximadamente 150 ml)
  3. Adicione 50 ml de uísque
  4. Adicione o açúcar mascavo
  5. Mexa bem, até dissolver o açúcar.
  6. Bata 100 ml de de creme de leite fresco até obter uma consistência firme, mas não tão firme quanto o chantilly. Você pode fazer isso utilizando um fouet (como no vídeo) ou uma coqueteleira.
  7. Dispense o chantilly na taça com a ajuda da colher de chá (ou bailarina, como no vídeo) até preencher a taça por completo. Aqui é importante colocar o creme com cuidado, mantendo a divisão entre o líquido escuro e a camada de creme, que deverá estar resistente e leve.
  8. Decore com três grãos de café.

O Irish Coffee raramente é consumido no Brasil, já que é uma bebida criada especialmente para os dias mais frios. No entanto, se você curtir um drink autêntico como esse, guarde a receita! Tenho certeza que ela será muito útil naquela madrugada de inverno em que a temperatura cai e tudo o que a gente precisa é uma iguaria quentinha…

___________

Lulu não tem costume de beber Irish Coffee, mas só de olhar o creme por cima do café ali no vídeo, já ficou com água na boca! Hmmmm!

 

Anúncios

{Vídeo} Imagem não é nada.

Padrão

Falando sobre aquele vídeo de cozinha da semana passada com a Maria Sônia pelos comentários, lembrei de outro vídeo com essa pegada, mas ironizando um pouco essa capacidade visual de embelezar e vender comida.

Em 1996 foi lançada uma propaganda da Sprite na TV com um líquido lindo, verde e brilhante que dava sede. Só que…

…Só que, se você viu o vídeo aí em cima ou lembra da propaganda, o líquido maravilhoso deveria ter um gosto horrível, porque na embalagem estava escrito “óleo de fígado de bacalhau”. Bléhhh!

E a mensagem era clara: “imagem não é nada”.

Brilhante, né?

________________

Lulu ainda assim gosta de ir no pinterest e olhar fotos bonitas de cafés, mesmo sabendo que, bem, imagem não é nada. Ai, ai.

 

 

{Vídeo} Imagem não é nada.

{Vídeo} sobre comidas e imagens

Padrão

Não é de hoje que uma imagem convence (quase) todo mundo a comer (quase) qualquer coisa.

Quantas vezes a gente não olha o cardápio dos restaurantes e, em vez de ler os pratos, vai logo apontando para aquela fotografia linda do quitute mais bonito do boteco?

Pois é. O pessoal aí em baixo só quer vender manteiga, mas o trabalho com a imagem é de tamanha graça que a gente fica achando que a cozinha é mágica, o cozinheiro é malabarista e os sabores… bem, no mínimo indescritíveis.

Dá o play e depois me conta: deu ou não deu vontade de fazer mágica na cozinha?

*** Esse post foi inspirado nesse aqui.

________________

Lulu lembrou muito de um livro fofo que leu no ano passado chamado “Escola dos Sabores“. É fofo. É mágico. É doce. É tudo.

 

{Receita} Cappuccino Caseiro da Dani Noce

Padrão

Oi pessoal,

Esfriou, né?

A Daniele Noce, apresentadora dos programas do canal Cozinha, Bossa e Malagueta, no Youtube, e idealizadora do blog I Could Kill for Dessert deixou duas receitinhas bacanas para gente se aquecer nesse inverno que acabou de começar!

A primeira é o chocolate quente bem temperadinho, levando noz-moscada, gengibre, cravo e canela:

A segunda é uma receitinha de cappuccino baunilhado instantâneo (vídeo em parceria com o blog Depois dos Quinze):

A ideia de colocar em um potinho para facilitar a vida da gente na hora que dá aquela vontade doida de beber uma coisa quentinha é maravilhosa. Lembrando que também pode ser um presente querido!

Gostou?

Se fizer a uma das receitas (ou as duas), conta para gente!

_________________________

Lulu faz tudo diferente aqui no café, mas gosta de idéias práticas para o dia-a-dia.